Quem somos

Uma editora de intervenção

Ao leitor que nos conhece ou ao recém chegado cabe, além das boas vindas, explicar de onde viemos e o que nos moveu até aqui. Há vinte anos a Hedra, uma editora independente, detém um dos catálogos mais versáteis em língua portuguesa na área das humanidades: sobretudo clássicos. Mas não clássicos da escola, o livro mais conhecido do editor canônico. Entendemos que podemos propor nossos próprios clássicos, como um caminho novo em um mesmo labirinto, que chamamos clássicos de intervenção — clássicos declarados ou o que julgamos sê-lo.

Nosso catálogo

Clássicos — políticos, atemporais ou até inclassificáveis


Publicamos a poesia de cordel ou de bancada e também os sermões de Vieira. Livros políticos esquecidos como Cartas a favor da escravidão, de José de Alencar, revelando a lógica perversa do pensamento conservador do Império. E como entendemos que assim também se faz política, editamos clássicos de pensadores libertários. Desde 2000 publicamos mais de quatrocentos títulos, muitos deles difíceis de classificar, como as narrativas indígenas yanomami.


Quadradocirculo

Arte e urbanidade


Ayllon

Cultura e literatura judaica


Kalinka

Literatura russa contemporânea