Série Sexo

Aubrey-vincent-beardsleyi


"O que há em comum entre os três livros da primeira leva [da Série Sexo] é que cada um quebra um tabu à sua maneira. [...] Há resumos sobre os autores, introdução para situar historicamente, prefácio e posfácio bibliografia, tudo tratado com o devido esmero, uma fineza de dar gosto."

[Barbara Gancia em Como vovó fazia | Folha de S. Paulo, 30/09/14]

Thumb_explosao

Explosão — Romance da etnologia

Hubert Fichte

 Autoficcional, experimental e metaliterário, Explosão é um romance insólito nascido das viagens de Hubert Fichte ao Brasil. Autor de interesses diversificados, Fichte concentra-se sobretudo nas perscrutações acerca das culturas africanas e afrodiaspóricas, chegando às terras brasileiras para pesquisar, por meio de uma etnografia subjetiva, religiões sincréticas afrobrasileiras. Sendo ele mesmo homossexual, vive, observa e relata também o universo gay, ainda muito marginalizado nos anos 1970 e 1980.

Thumb_combo-02-menage-a-trois

Combo 02 | Ménage à trois

 Na contramão do atual erotismo de butique e da pornografia despida de valor estético, a Hedra lançou sua Série Sexo, para provar que a expressão literatura erótica pode ser igualmente forte nos seus dois termos.

Thumb_combo-03-carnaval

Combo 03 | Carnaval

 Na contramão do atual erotismo de butique e da pornografia despida de valor estético, a Hedra lançou sua Série Sexo, para provar que a expressão literatura erótica pode ser igualmente forte nos seus dois termos.

Thumb_combo-01-menage-a-trois

Combo 01 | Ménage à trois

 Na contramão do atual erotismo de butique e da pornografia despida de valor estético, a Hedra lançou sua Série Sexo, para provar que a expressão literatura erótica pode ser igualmente forte nos seus dois termos.

Thumb_a-venus-das-peles--2

A Vênus das peles

Leopold Von Sacher-Masoch

A Vênus das peles, de Sacher-Masoch, foi publicado originalmente em 1870, e narra pela primeira vez, com detalhe e clareza, a submissão sexual e existencial, ao mesmo tempo dolorosa e prazerosa, servil e libertária – pois se trata de servidão voluntária –, de um homem a uma mulher. O livro não é apenas a obra fundamental do masoquismo, é também uma das obras fundamentais da cultura contemporânea, em que a liberdade e a realização individuais se alimentam reciprocamente.