Thumb_as-bacantes

As bacantes

Eurípides

Representada pela primeira vez em 405 a.C., esta é uma das mais célebres tragédias de Eurípides, o último dos três grandes tragediógrafos gregos. Além de sua excelência artística, trata-se de um dos principais testemunhos antigos sobre o menadismo, religião de origem oriental que está presente na Grécia desde o período micênico.

Thumb_a-fabrica-de-robos

A fábrica de robôs

Karel Tchápek

Esta peça, publicada em 1920, apresenta um mundo onde o avanço indiscriminado da ciência e da técnica deflagra uma crise sem precedentes que ameaça toda a humanidade. Um cientista descobre a fórmula capaz de dar vida a máquinas de aparência humana, tornando as pessoas mão de obra obsoleta.

Thumb_mensagem

Mensagem

Fernando Pessoa

Este é o único livro que Fernando Pessoa publicou em vida. Os poemas, que são 44, foram escritos ao longo de toda sua carreira. Os textos podem ser lidos independentemente, mas que, em conjunto, formam um único poema dividido em três partes: “Brasão”, “Mar português” e “O Encoberto”.

Thumb_discursos-impios

Discursos ímpios

Marquês de Sade

Os principais temas abordados por Sade - o ateísmo, o triunfo do vício sobre a virtude, e a educação libertina – estão representados neste livro. Discursos ímpios reúne excertos de três de suas mais importantes obras: A nova JustineA história de Juliette e A filosofia na alcova.

Thumb_dublinenses

Dublinenses

James Joyce

Nos quinze contos que compõem o livro, vemos o espírito de toda uma cidade no conjunto de seus cidadãos. As personagens que povoam essa Dublin são quase sempre marginalizadas e frívolas, marcadas pela frustração – jesuítas, mendigos, alcoólatras e artistas, que povoam velórios, pensões, cafés e comitês de província, declarando seus preconceitos de classe e revelando seus dramas pessoais.