Indicação nossa

Thumb_o-medico-e-o-monstro

O médico e o monstro

Robert Louis Stevenson

Dr. Jekill é um homem respeitado, cujas relações com um personagem sórdido, de aparência grotesca, faz com que seus amigos desconfiem de que ele está sendo vítima de chantagem. Empenhados em ajudá-lo a libertar-se desse suposto explorador, investigar os vínculos entre os dois homens e descobrem a complexidade da natureza humana e a dualidade entre o bem e o mal.

Thumb_o-gato-preto-e-outros-contos

O gato preto e outros contos

Edgar Allan Poe

Reunião de histórias emblemáticas de Poe que tratam de temas como a morte, o mistério, a crueldade, o horror e o fantástico. Inlcui “O gato preto”, “O barril de Amontillado”, “O baile da morte vermelha”, “O retrato oval”, O demônio da obstinação”, “Descida ao Maelström” e “A queda da casa de Usher”.  

Thumb_contos-classicos-de-vampiro

Contos clássicos de vampiro

Lord Byron, Bram Stoker, John Polidori, Francis Marion Crawford, Theóphile Gautier, F.G. Loring, Filóstrato, Heinrich August Ossenfeld, Gottfried August Bürger e Samuel Taylor Coleridge

O livro reúne os primeiros e mais importantes textos sobre a figura clássica do vampiro, esse mito surgido do caldeirão cultural, étnico e religioso do leste europeu e que há séculos fascina a cultura ocidental. A coletânea abrange um século de histórias de vampiros, desde um fragmento de um romance de Byron, passando pelo capítulo de Drácula que foi suprimido antes da publicação, até o inédito “A tumba de Sarah'', de F.G. Loring. O apêndice apresenta ainda algumas das mais representativas produções literárias sobre o tema, como um fragmento do grego Filóstrato, e os poemas de Ossenfelder, Bürger, Goethe e Coleridge.

Thumb_a-volta-do-parafuso

A volta do parafuso

Henry James

Publicado em 1898, este clássico do terror conta a história de uma governanta que é contratada para cuidar de duas crianças em uma grande casa inglesa. Até que ela ela descobre que a casa é frequentada por fantasmas. O suspense aumenta: ela começa a desconfiar que as crianças, de uma “beleza mais que terrena” e “bondade absolutamente incomum”, não só enxergam esses espíritos, como também convivem com eles.