Hiperorganismos (Carlos Augusto Moreira da Nobrega; Fernanda Morse; Renato Rezende. Editora Circuito) [ART009000]

https://www.hedra.com.br/web/image/product.template/811750/image_1920?unique=8287693

R$ 187,00 187.0 BRL R$ 220,00

R$ 220,00

    Essa combinação não existe.


    Subtítulo do Livro: Arte, tecnologia, coerência, conectividade e o campo integrativo
    Edição: 1
    Código de barras: 9786586974584


    Este livro é uma intervenção teórica e prática no campo da arte e da tecnologia. Ele procede do reexame de quatro domínios específicos que nos últimos 60 anos informaram consideravelmente a invenção de novas formas estéticas. São estes: arte, ciência, natureza e tecnologia. Identificamos que cada um desses domínios — e a forma como informam uns aos outros — reflete a influência de uma tradição analítica ocidental baseada em fragmentação, dicotomias e dualidades. Em consequência disso, a arte das últimas décadas tem sofrido com um tipo de pensamento mecanicista que resulta de um modelo estético predominantemente desgastado, fundado em dualidades como: objeto/ processo, forma/comportamento, significado/informação. A questão central que o presente estudo aborda é: como superar essa herança predominantemente reducionista e desenvolver um modelo estético capaz de interligar, de forma integrativa, esses díspares domínios, respectivos discursos e práticas? A resposta a essa pergunta, desenvolvida ao longo deste livro, é um princípio estético construído sobre as noções de ressonância, coerência e modelos de campo, enraizado em uma visão integrativa dos organismos vivos, baseada na teoria dos biofótons. Isso constitui a principal contribuição deste estudo para um novo conhecimento. A abordagem teórica desta pesquisa é desenvolvida a partir da revisão do conceito de forma, apoiada em uma análise da Gestalt fornecida por Rudolf Arnheim, e envolveu a consideração das ideias de Gilbert Simondon (o conceito de "concretização") e Vilém Flusser (o conceito de "aparelho"), a fim de obter uma visão mais profunda da natureza da tecnologia.